Tutorial para não perder a fé na humanidade (mesmo em meio ao caos)

0
916

É, essa semana não foi nada fácil para quem acompanhou as últimas notícias vindas lá do Distrito Federal.

Se você não viu, senta (porque o choque pode ser grande): “A Justiça Federal do Distrito Federal liberou psicólogos a tratarem gays e lésbicas como doentes, podendo fazer terapias de “reversão sexual”, sem sofrerem qualquer tipo de censura por parte dos conselhos de classe.” 

Como eu sei que esse assunto, só de estar em pauta, vai além do absurdo, resolvi fazer uma listinha de livros que a gente pode ler para não perder a fé na humanidade e seguir acreditando que a mudança de pensamento está vindo.

Então, sem mais delongas, 4 LIVROS QUE PODEMOS, ou melhor, DEVEMOS LER PARA NÃO PERDER A FÉ NA HUMANIDADE:

1 Garoto encontra Garoto – David Levithan

David Levithan, dono do coração de muita gente por aí, além de escrever livros maravilhosos, coloca o homossexual numa posição de normalidade no ambiente em que vive, refletindo o que deveria, de fato, acontecer na nossa sociedade.

Nesse livro, o autor nos apresenta Paul e Noah, sendo que o primeiro narra a história que fala em amor a primeira vista.

2 Will e Will – John Green e David Levithan

Essa junção de John Green e David Levithan não podia ser melhor, certo? ERRADO. Melhorou mais ainda quando um terceiro elemento entrou em cena: EDITORA GALERA RECORD. A responsável pela publicação do livro no Brasil enviou um uma cópia para Marco Feliciano com a seguinte dedicatória: “Prezado deputado Marco Feliciano, é só amor. Talvez com esse livro o senhor consiga entender”.
Acho que não preciso falar mais nada, hein? É SÓ AMOR.

3 Homens elegantes – Samir Machado de Machado

Agora, trazendo um pouquinho de literatura nacional para nossa breve listinha: Homens Elegantes.

Érico Borges, soldado brasileiro, é enviado ao velho mundo para investigar um caso polêmico: contrabando de livros eróticos para o Brasil Colônia. Em Londres Érico se deslumbra com o luxo do local e apresenta situações que sempre manteve a margem de sua vida. A partir daí, acaba fazendo um grande inimigo, conde Bolsonaro (preciso falar sobre essa associação?), um nobre fanático em suas crenças que não mede esforços para atingir seus objetivos.

4 George – Alex Gino

Por último, mas de forma alguma menos importante: George. A primeira frase que lemos na sinopse é: Seja quem você é. Uma narrativa linda, delicada e simples que mostra obstáculos e superação de uma criança que não se identifica com o gênero que nasceu, e vai além, prega o amor.

 

Eu, pessoalmente, acredito muito em livros como meio de transformação da sociedade. Pensando nisso, espero que aqueles que estão sofrendo com esse momento e com essa decisão judicial, encontrem consolo lendo essas obras. Indo além, espero que aqueles que sentem aversão, que não compreendem ou entendem, leiam esses livros e se permitam a expandir seus horizontes e entender que segue sendo amor. E é só isso, simples assim.

COMENTAR