Nos siga

Resenhas

Resenha | Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

Leia a resenha do clássico Fahrenheit 451, livro de ficção científica publicado no anor de 1953 pelo escritor norte-americano Ray Bradbury.

Publicado

em

Fahrenheit 451 - Ray Bradbury

Resenha do Livro Fahrenheit 451

Quem me conhece sabe que tenho uma queda especial pelos clássicos. Se tiver sido adaptado para o cinema então! Fahrenheit 451 é mais um desses clássicos que me chamou atenção principalmente pelo enredo, mas também por ter sido adaptado não uma, mas duas vezes para o cinema (e está sendo preparada uma terceira adaptação, como série! Mas, afinal, o que tanto atrai nessa história? Um livro que fala sobre livros. Como seria isso? Vamos para a resenha =D

Antes de falar sobre a história em si, preciso dividir com vocês os significados de alguns símbolos trazidos ao longo do livro, começando pelo próprio título que não poderia ser mais sugestivo em relação à história: 451 graus Fahrenheit (ou 232,778 graus Celsius) a temperatura necessária para que um papel se queime.  Ao fazer essa descoberta não tem como não achar o título genial.

Seguindo, o símbolo da salamandra que está no braço do uniforme de Guy. Pesquisando o significado de salamandra, que todos nós sabemos se tratar de um anfíbio (que, diga-se de passagem, é encontrado em regiões temperadas), fiz outra descoberta interessante: pode ser também uma espécie de estufa para aquecimento de ambientes doméstico. Além disso, é nada mais nada menos do que um operário que, em oficinas mecânicas e nas fundições entram nas caldeiras quentes para consertá-las ou apaga fogos de poços de petróleo incendiados.

A fênix dispensa comentário acerca de seu significado, certo?

Superadas as explicações iniciais, vamos às minhas impressões sobre a história.

Guy é um cara do bem. Desde o primeiro capítulo dá para perceber que aquela pose de bombeiro incendiário não vai durar. Logo, de primeira já tive empatia pelo personagem e por Clarisse. Só não chippei o casal porque ele tava mais para pai dela. Não que eu tenha algo contra relacionamento entre pessoas mais velhas, mas é que a intenção do livro não era essa.

Beatty, o chefe dos bombeiros, é um cara mal, mas não é o vilão dessa história. Assim como Mildred, a esposa de Guy não é a vilã, tampouco a mocinha.

O livro tira as pessoas da zona de conforto, causa dor, sofrimento, choro. A chamada catarse. Provoca pensamentos inconvenientes, questionamentos, revoluções. Mostra o quanto sua vida pode não ser tão feliz quanto parece ou quanto você pretende fazer crer que é.

E um povo que pensa não é um povo fácil de lidar, de conduzir. Se torna um povo subversivo, cheio de idéias, de opiniões. Por que um governo ou pessoas que não gostam de sofrer ou de ter sua vidinha feliz revirada iria querer uma pessoa pensante, cheia de questionamentos?  É aquele velho ditado: “A ignorância é uma benção”.

O mais assustador desse livro é que, apesar de ele ter lançado originalmente em 1953, é atemporal. Somos consumidores de televisores cada vez maiores, para que a imagem não só fique melhor, mas que entre mais em sua cabeça, se aloje em seu cérebro e surta o efeito esperado. Somos bombardeados com programas e tecnologias cada vez mais avançadas com intuito único e exclusivo de entretenimento. E uma pessoa entretida é uma pessoa feliz! – “O televisor é “real”. É imediato tem dimensão. Diz o que você deve pensar e o bombardeia com isso. Ele tem que ter razão. Ele parece ter muita razão. Ele o leva tão depressa às conclusões que sua cabeça não tem tempo para protestar “Isso é bobagem!”

Isso me faz pensar naquela musica do Zé Ramalho: “Ê, ô, ô, vida de gado. Povo marcado, ê! Povo feliz!”

Enquanto isso, a cada ano que passa vejo o que já parece ser a mesma reportagem reeditada e republicada anualmente, anunciando que o brasileiro lê, em média, 4 livros por ano.

Compre o livro nas lojas e ajude o site:

Compre Fahrenheit 451 na Amazon Compre Fahrenheit 451 na Americanas Compre Fahrenheit 451 na Submarino

Há um trecho do livro que explica exatamente o que vivemos hoje, com a intensidade das redes sociais na vida das pessoas: “a escolaridade é abreviada, a disciplina relaxada, gramática e ortografia pouco a pouco negligenciadas e, por fim, quase totalmente ignoradas. A vida é imediata, o emprego é que conta, o prazer está por toda parte depois do trabalho. Por que aprender alguma coisa além de apertar botões, acionar interruptores, ajustar parafusos e porcas? (pág. 78)

E assim se chega à conclusão de que esta é uma dentre outras diversas formas de se “queimar” um livro e não só de forma literal como vi no livro. O próprio autor, em uma nota no final, conta sobre as várias tentativas das editoras de “queimar” seu livro, ao buscarem alterar a história para torná-la mais “vendável” (eles não leram ou não entenderam MESMO a mensagem do livro ¬¬)

Eu mesma recebo mais olhares atravessados do que de reconhecimento por ler muito, bem como minhas tentativas de indicar livros ou semear meu amor por eles nem sempre dão resultado. Mas é a vida e a gente segue tentando!

De outro lado, sei que o livro não é a única maneira de se resolver as mazelas do mundo, de transformar a ignorância em um incômodo, não em uma bênção.  Mas é um ótimo começo!

Sobre a adaptação, indico a versão lançada em 1966. Apesar da qualidade de imagem incomparável com o filme lançado em 2018, a adaptação anterior é muito mais semelhante ao livro.  HBO está preparando uma série sobre o livro. Vamos aguardar!

Amante dos livros, dos filmes (especialmente os advindos de adaptação literária), dos gatos e de um bom e forte café.

Continue Lendo
5 Comentários

5 Comentários

  1. Mayckel Oakes Vasconcellos

    8 de julho de 2019 em 11:38

    Olha, me aventurei no ‘1984 (Orwen)’ e estão na fila para leitura ‘Admirável mundo novo (Aldous)’ e ‘Fahrenheit 451 (Ray)’. Após ler a sua resenha vou já iniciar a leitura deste último. Nunca fui um grande fã de distopia mas parece que ao ler 1984, eu fui empurrado com tanta força para dentro deste universo que quero passar por todos os clássicos deste gênero. Agradeço imensamente a resenha, me cativou muito mais a esse estilo literário. Parabéns e sucesso ao site.

  2. Pedro Queiroz de Souza

    27 de setembro de 2019 em 21:16

    Ótima resenha sobre o livro “Fahrenheit 451”.

  3. RODRIGO LIBRAGA FERNANDES

    31 de maio de 2020 em 06:06

    obrigado!

  4. Radila

    23 de agosto de 2020 em 22:57

    Amo ler, mas infelizmente minha família acha uma perda de tempo e como sou dependente dos meus pais n posso comprar livros, entretanto tento manter meu ritmo de leitura lendo online na internet, toda forma é valida quando se ama algo ainda que não posso o ter em mãos.

  5. Pingback: 5 dicas de livros digitais da cultura nerd para começar a ler hoje mesmo | Coxinha Nerd

Deixe uma resposta

NOVIDADES

Perdida - Carina Rissi [DESTAQUE] Perdida - Carina Rissi [DESTAQUE]
Ordem dos Livros6 horas ago

Ordem dos Livros | Perdida – Carina Rissi

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série Perdida escrita pela brasileira Carina Rissi, autora muito conhecida por vários chick-lits.

Uma Coroa de Espadas - Robert Jordan [DESTAQUE] Uma Coroa de Espadas - Robert Jordan [DESTAQUE]
Livros13 horas ago

A Roda do Tempo | Capa e pré-venda do livro Uma Coroa de Espadas

Uma Coroa de Espadas tem previsão de lançamento para 29 de outubro no Brasil.

Fallen - Lauren Kate [DESTAQUE] Fallen - Lauren Kate [DESTAQUE]
Ordem dos Livros1 dia ago

Ordem dos Livros | Fallen – Lauren Kate

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série Fallen escrita pela norte-americana Lauren Kate, na qual ganhou adaptação da Disney.

Divergente - Veronica Roth [DESTAQUE] Divergente - Veronica Roth [DESTAQUE]
Ordem dos Livros2 dias ago

Ordem dos Livros | Divergente – Veronica Roth

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série distópica Divergente escrita pela norte-americana Veronica Roth.

Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James [DESTAQUE] Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James [DESTAQUE]
Ordem dos Livros3 dias ago

Ordem dos Livros | Cinquenta Tons de Cinza – E. L. James

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série erótica Cinquenta Tons de Cinza escrita pela britânica E. L. James.

Robert Langdon - Dan Brown [DESTAQUE] Robert Langdon - Dan Brown [DESTAQUE]
Ordem dos Livros4 dias ago

Ordem dos Livros | Robert Lagdon – Dan Brown

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série de aventuras Robert Langdon escrita pelo norte-americano Dan Brown.

Jogos Vorazes - Suzanne Collins [DESTAQUE] Jogos Vorazes - Suzanne Collins [DESTAQUE]
Ordem dos Livros6 dias ago

Ordem dos Livros | Jogos Vorazes – Suzanne Collins

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série distópica Jogos Vorazes escrita pela norte-americana Suzanne Collins.

Crepúsculo - Stephenie Meyer [DESTAQUE] Crepúsculo - Stephenie Meyer [DESTAQUE]
Ordem dos Livros6 dias ago

Ordem dos Livros | Crepúsculo – Stephenie Meyer

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série de fantasia Crepúsculo escrita pela norte-americana Stephenie Meyer.

Percy Jackson e Os Olimpianos - Rick Riordan [DESTAQUE] Percy Jackson e Os Olimpianos - Rick Riordan [DESTAQUE]
Ordem dos Livros6 dias ago

Ordem dos Livros | Percy Jackson e Os Olimpianos – Rick Riordan

Ordem dos livros, curiosidades e informações da série de fantasia Percy Jackson e Os Olimpianos escrita pelo norte-americano Rick Riordan.

Harry Potter - J. K. Rowling [DESTAQUE] Harry Potter - J. K. Rowling [DESTAQUE]
Ordem dos Livros7 dias ago

Ordem dos Livros | Harry Potter – J. K. Rowling

Ordem dos livros, curiosidades e informações da mundialmente conhecida série de fantasia Harry Potter escrita pela britânica J. K. Rowling.

Populares