Nos siga

Livros

A Crônica do Matador do Rei | Novas atualizações sobre o universo e o 3º livro

Publicado em

Atualizado em

Parece que Patrick Rothfuss está se animando, algumas semanas atrás o escritor respondeu algumas perguntas dos fãs (publicado aqui no site) sobre o 3º volume da série A Crônica do Matador do Rei.

ENTRE NO CANAL DA SÉRIE NO TELEGRAM

Agora tivemos mais uma live em seu Twitch na qual Pat responde mais perguntas dos fãs sobre o universo dos livros de modo geral, sobre o 3º livro, inclusive revelando que planeja produzir uma antologia das músicas do livro.

Confira as perguntas e respostas com mais uma tradução do arcano Miguel Regert, nosso agente de informações e fã da série.

Patrick Rothfuss 2

Pergunta: O 3º livro será maior que O Temor do Sábio?
Pat: Não, provavelmente não. Porque O Temor do Sábio tem o tamanho máximo que um livro pode ter. E também porque eu não acho que o terceiro livro vá precisar ser tão longo.

Pergunta: Você considera fracionar o 3º livro em mais livros?
Pat: Não.

Pergunta: Eu vi uma teoria do Reddit de que o Cthaeh poderia ser algo parecido com uma serpente. Isso faz sentido?
Pat: Eu só irei dizer isso: o Cthaeh não é uma árvore (em outro momento ele ainda afirma: “o Cthaeh falou expressamente que ele não é uma árvore. Não pode ser mais claro que isso. O Cthaeh não é uma árvore. O Cthaeh vive na árvore”).

Pergunta: Você está curtindo o processo de escrever o 3º livro?
Pat: Escrever em si normalmente é legal e divertido. Eu gosto do processo de escrever. A pressão para fazer isso não é legal. É tipo assim: imagine que você está em um relacionamento saudável com um parceiro do qual você gosta, e vocês têm boa química, e você gosta de passar o tempo com essa pessoa, e vocês gostam de se envolver sexualmente. E você está tipo “eu amo essa pessoa, nós gostamos de fazer aquilo (sexo)”. Mas daí seus pais estão sempre perguntando “ei, quando vocês terão um bebê? quando vocês terão um bebê? quando vocês terão um bebê?” Isso pode ser frustrante. Agora imagine que você tem 5 milhões de pais e toda vez que você vai à internet eles estão assim: “POR QUE VOCÊS NÃO ESTÃO F*DENDO?” Isso meio que tira o prazer do processo. Essa foi uma analogia esquisita.

Pergunta: Você está gostando mais do 3º livro agora do que antes?
Pat: Sim. Tanto em relação ao estado em que o livro está agora quanto ao fato de que eu consegui ajeitar alguns outros elementos da minha vida, o me deixa com suficiente espaço emocional para trabalhar mais e fazer um trabalho melhor.

Pergunta: Qual é seu personagem favorito?
Pat: A Auri é muito divertida.

Pergunta: A Música do Silêncio parte 2 é uma possibilidade?
Pat: Não. Jamais teria esse nome. Porém eu posso vir a escrever outra história sobre a Auri.

Pergunta: Haverá mais informação sobre a Moula no 3º livro?
Pat: Bem… A Moula está nele.

Pergunta: Você canta as canções ou ouve a música quando escreve a letra delas?
Pat: Raramente. Nós estamos planejando produzir uma antologia de músicas do livro.

Pergunta: Existe uma propriedade especial na madeira roah que permite capturar/prender a essência (Nome) de uma pessoa ou coisa? Como, por exemplo, o Jax fez ao prender o Nome da Lua, ou como o Kvothe fez com parte do seu nome no baú tritrancado? (aqui a pessoa que fez a pergunta está teorizando)
Pat: Não vou dizer que você está errado em pensar algo assim. Eu insiro pistas por todos os livros, eu insinuo muita coisa e eu deixo pra vocês montarem o quebra cabeça. Essa pergunta está teorizando muita coisa. Mas a madeira roah aparece bastante na história, não é? Há algo diferente com essa madeira? Sim. Nomes são importantes? Sim. Existe um baú tritrancado? Sim.

Pergunta: Pat, como está a sua saúde mental ultimamente?
Pat: Na realidade, 2020 está sendo melhor para mim do que os últimos anos. Eu me sinto mal por isso, porque esse ano está sendo uma porcaria para o mundo. Mas 2020 está sendo melhor no que tange à minha vida pessoal e minha saúde mental. Não que esteja ótima, veja bem, apenas melhor do que antes.

Pergunta: Quais foram as maiores mudanças feitas na história original para o 1º e o 2º livro? Você mencionou que esse era o atual obstáculo com o 3º livro. Você pode dizer que tipo de mudanças foram essas?
Pat: É uma excelente pergunta. Então, só para dar um exemplo, no protótipo original do que eventualmente veio a se tornar O Nome do Vento, não existia a parte da história que se passa no presente (os interlúdios na pousada). O livro começava com “meu nome é Kvothe, você deve ter ouvido falar de mim, blá blá blá…” e então passava a contar a vida dele. Não existia Pousada Marco do Percurso, não existia Bast, não existia a história do presente. No primeiro protótipo, não existia Auri, e o Kvothe e Mestre Lorren eram amigos, e ele gostava do Kvothe o suficiente para convidá-lo a entrar no Arquivo de boa vontade. No primeiro protótipo, Kvothe e Ambrose travavam apenas briguinhas pequenas, e o Ambrose era um antagonista que não representava perigo ou ameaça alguma. Esses são só alguns exemplos do que era diferente nos estágios iniciais da história.

Pergunta: Você teria interesse em escrever sobre Temerant 200 ou 300 anos no futuro?
Pat: Bem, se o mundo (de Temerant) não for destruído até lá, sim. Na verdade, eu teria mais interesse em escrever sobre Temerant há 400, 500 ou 600 anos no passado. Ou então há incontáveis anos no passado. Acho que seria divertido escrever algo sobre a Guerra da Criação, que foi há tanto tempo que a própria medição em anos se torna insignificante.

Pergunta: Você está empolgado para terminar o 3º livro de uma vez por todas e partir para outros projetos não relacionados?
Pat: Cara, eu só quero terminar o 3º livro. Eu quero terminá-lo e que ele seja bom, para que todos vocês possam experienciar a história completa. Eu sei como é frustrante ter apenas dois terços de uma história, você não consegue apreciar ela por completo enquanto não conseguir a coisa toda.

Pergunta: Quanto tempo se passa do final do 2º livro até o final do 3º livro?
Pat: Essa é uma pergunta interessante. Menos do que 100 anos, mais do que 1 ano.

Pergunta: Nós podemos esperar ver mais do mundo dos Encantados no 3º livro?
Pat: Sim! Vocês verão mais dos Encantados. Com toda a certeza. Eu estou animado com isso. É coisa boa!

Pergunta: Terá mais Chandriano no 3º livro?
Pat: Bem, essa não seria uma suposição absurda. Eles são meio que importantes para a história no geral, certo?

Pergunta: Uns anos atrás você disse que avaliava o 3º livro com 3 estrelas em um máximo de 5. Que nota você daria atualmente?
Pat: Eu não sei… Está melhor.

Pergunta: Você lê as teorias dos fãs sobre o 3º livro?
Pat: Não.

Pergunta: Quantos protótipos/versões diferentes do 3º livro você já fez?
Pat: Eu nem sei como começar a contar. Com O Nome do Vento eu imprimi pelo menos 200 cópias diferentes, provavelmente mais. Com O Nome do Vento eu fiz pelo menos 300 versões, mas se contar outras pequenas mudanças, pode ter sido por volta de 800 versões.

Pergunta: Qual é o personagem que você acha o mais difícil de escrever?
Pat: Em O Temor do Sábio foi o Tempi por muito tempo.

Pergunta: O quanto a sua prosa evoluiu desde o 1º livro?
Pat: Eu não sei. Eu continuei a refinar minha prosa, mas considerando que eu trabalhei em O Nome do Vento por 14 anos, muito da minha prosa já se desenvolveu durante aquele período até a publicação do livro.

Patrick Rothfuss [DESTAQUE]

Pergunta: A narrativa que é desenvolvida na parte da história que se passa no presente (interlúdios na pousada) terá um final conclusivo ou irá continuar em outros livros?
Pat: Um final conclusivo? Não. (ele está se referindo a um final que resolve todas as questões e todos os problemas) Mesmo que esse fosse o último livro que eu escrevesse, eu não acredito em resoluções perfeitas, eu não acho que isso possa ser alcançado em uma boa história. Eu tenho planos de escrever outros livros sobre Temerant, e alguns dos personagens da história ainda existirão nesse mundo.

Pergunta: Você está cansado de escrever sobre Temerant?
Pat: Não, nem um pouco. Eu fiz esse mundo grande o suficiente para ter o espaço para todas as histórias que eu quero contar.

Pergunta: Existem outras pessoas além de você que sabem como a história vai terminar?
Pat: Umas poucas pessoas, não muitas.

Pergunta: Você já pensou que o livro 3 pode não atender às expectativas dos fãs?
Pat: Com certeza. Isso é algo que me deixa acordado à noite, com medo. É dureza.

Pergunta: Quanto do 3º livro se passa na Universidade?
Pat: Mais que 20% e menos que… 50%?

Pergunta: Algum dia você irá ler um trecho do 3º livro para o chat?
Pat: Eu poderia… Se for em benefício da minha caridade (Worldbuilders). Se mantenham informados… Talvez algo assim possa ocorrer para promover a caridade… Talvez…

Pergunta: Haverá mais sobre a siglística no 3º livro?
Pat: Sim.

Pergunta: O Skarpi terá um papel a cumprir mais para a frente na história?
Pat: Isso não seria algo impensável (em outras palavras: é possível).

Pergunta: Existe alguma categoria de magia para a qual nós ainda não fomos introduzidos?
Pat: Ah sim, com certeza. Sim, 100% (em uma entrevista, o Pat já afirmou que existe por volta de 8 tipos de magia, tais como a simpatia, alquimia, siglística, nomeação, e outras que ainda não foram reveladas. É a isso que essa pergunta se refere).

Pergunta: O quão feliz você está com o livro 3 se comparado há um ano?
Pat: Eu me sinto melhor com ele, em parte por causa do trabalho em si e em parte por causa da minha saúde mental, que está melhor do que antes. Ano passado eu não estava bem mesmo.


Enquanto isso não temos informações oficiais ou previsões de lançamento para The Doors of Stone, 3º volume da série A Crônica do Matador do Rei.

No Brasil os livros são editados pela Arqueiro e conta com O Nome do Vento (#1), O Temor do Sábio (#2) e A Música do Silêncio (história sobre a Auri) publicados.

Adora livros, séries, filmes, esportes e é fundador do site Sobre Livros.

Continue Lendo
Propaganda
Clique para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Livros

A Roda do Tempo | Previsão oficial de lançamento para 7º volume no Brasil

Publicado

em

Em live recente em seu Instagram, a editora Intrínseca passou algumas informações importantes a respeito do 7º volume da série A Roda do Tempo, escrita por Robert Jordan. A única informação que não havia passado era uma previsão de lançamento.

No Sobre Livros conjecturamos que o 7º volume da série A Roda do Tempo seria lançado no primeiro semestre de 2021. Agora temos uma confirmação oficial pela editora com uma previsão de lançamento: 2º semestre de 2021.

A editora ainda informou que não há uma previsão de reimpressão da versão física dos livros, ou seja, estão disponíveis apenas na versão ebook. Ainda não há uma capa e um título para o português do 7º volume.

A Crown of Swords - Robert Jordan

The Wheel of Time turns and Ages come and go, leaving memories that become legend. Legend fades to myth, and even myth is long forgotten when the Age that gave it birth returns again. In the Third Age, an Age of Prophecy, the World and Time themselves hang in the balance. What was, what will be, and what is, may yet fall under the Shadow.

Elayne, Aviendha, and Mat come ever closer to the bowl ter’angreal that may reverse the world’s endless heat wave and restore natural weather. Egwene begins to gather all manner of women who can channel–Sea Folk, Windfinders, Wise Ones, and some surprising others. And above all, Rand faces the dread Forsaken Sammael, in the shadows of Shadar Logoth, where the blood-hungry mist, Mashadar, waits for prey.

Vale lembrar que a série A Roda do Tempo de Robert Jordan foi lançada originalmente entre 1990 e 2013, com 14 volumes publicados (os 3 últimos escritos por Brandon Sanderson) no exterior e com mais de 80 milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo.

Outra informação é que está sendo produzida uma adaptação televisiva pela Amazon, mas ainda não há uma previsão de lançamento, porém já há uma confirmação de que a série está renovada para a 2ª temporada.

Continue Lendo

Livros

O Impulso | Romance de estreia de Ashley Audrain chega no fim de janeiro

A previsão é que o livro esteja em todas as prateleiras do país em 22 de janeiro.

Publicado

em

O livro “O Impulso” da escritora canadense Ashley Audrain será lançado no Brasil no fim de janeiro pela editora Paralela, selo editorial da Companhia das Letras, quase simultaneamente com o lançamento mundial no dia 05 de janeiro.

A previsão é que o livro esteja em todas as prateleiras do país em 22 de janeiro. O livro já pode ser comprado em pré-venda na Amazon e no Submarino.

Vale lembrar que o título bateu recordes em sua apresentação inicial em 2019, ao ter seus direitos de publicação comprados por mais de 25 editoras espalhadas pelo globo em menos de duas semanas. Outra coisa interessante é que os direitos de adaptação do livro para o cinema e a televisão já foram vendidos para a mesma produtora de Harry Potter.

O Impulso - Ashley Audrain [CAPA]

Blythe Connor está decidida a ser a mãe perfeita, calorosa e acolhedora que nunca teve. Porém, no começo exaustivo da maternidade, ela descobre que sua filha Violet não se comporta como a maioria das crianças. Ou ela estaria imaginando? Seu marido Fox está certo de que é tudo fruto do cansaço e que essa é apenas uma fase difícil.

Conforme seus medos são ignorados, Blythe começa a duvidar da própria sanidade. Mas quando nasce Sam, o segundo filho do casal, a experiência de Blythe é completamente diferente, e até Violet parece se dar bem com o irmãozinho. Bem no momento em que a vida parecia estar finalmente se ajustando, um grave acidente faz tudo sair dos trilhos, e Blythe é obrigada a confrontar a verdade.

Neste eletrizante romance de estreia, Ashley Audrain escreve com maestria sobre o que os laços de família escondem e os dilemas invisíveis da maternidade, nos convidando a refletir: até onde precisamos ir para questionar aquilo em que acreditamos?

Assista a escritora falando a respeito do livro O Impulso para os leitores brasileiros: